ntitulada “Blue Oceans”, ação reúne alunos e mergulhadores profissionais no dia 28 de abril.

Rio de Janeiro, 26 de abril de 2024– De águas calmas e de pequena extensão, a Praia Vermelha presenciará uma grande onda de defesa do meio ambiente na manhã do próximo domingo (28), às 8 horas. O Colégio pH leva a sala de aula à Urca para ajudar a manter não só a beleza local, mas para preservar a vida marinha e a saúde dos frequentadores através da limpeza das areias e das águas de uma das praias mais queridas do Rio. A ideia é que os alunos do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio da instituição recolham resíduos em terra firme, enquanto os mergulhadores ficam responsáveis pelas impurezas no mar.

Após o movimento do primeiro trimestre do ano – época de férias e de aumento das viagens litorâneas devido ao verão – há tendência de aumento no volume de lixo e, consequentemente, do descarte inadequado. Segundo dados divulgados pelo Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IO-USP), mais de 95% do lixo encontrado nas praias brasileiras é composto por material plástico, como garrafas, copos, canudos e redes de pesca. Estima-se que 80% do lixo têm procedência terrestre e estão relacionados à gestão deficiente da limpeza urbana, aos impactos das atividades econômicas (comércio, indústria portuária e turismo, por exemplo) e aos descuidos da própria população. Vale lembrar que o Brasil está entre os 20 países que mais poluem os mares no mundo, de acordo com a Blue Keepers, rede de estudos de rios e oceanos da Organização das Nações Unidas (ONU).

Para Alexandre Pereira, professor de Biologia do pH, o Blue Oceans será uma iniciativa pedagógica para cariocas e turistas:

“Os fins de semana são uma ótima oportunidade para conscientizar mais gente, já que há mais chances de as pessoas irem à praia. Ver jovens dedicando o domingo a limpar esses espaços naturais cria um alerta para manter o ambiente limpo, seja por identificação ou por constrangimento. Muita gente ficou comovida com vídeos de tartarugas prejudicadas por canudos, mas como eles chegam ao mar? Há pesquisas que apontam que microplásticos já afetam órgãos humanos, então o que podemos fazer para conter os danos? Começamos a fazer o que conseguimos para alcançarmos escalas maiores. Além de ajudar a despoluir a praia, o Blue Oceans vai lembrar que precisamos de soluções conscientes e acessíveis para evitar poluir, como trocar descartáveis por bens reutilizáveis”, pontua XXX.

Além da rede de alunos, pais, professores, funcionários do Colégio pH e da equipe da escola de mergulho, o evento recebe o público que deseja colaborar com a ação. Assim, a praia que tem o nome de batismo justificado pela incidência do sol nos cristais de areia que formam o tom continua com rubor livre de sujeiras.

“Blue Oceans” – limpeza da Praia Vermelha

Data:28 de abril (domingo)

Ponto de encontro:Tenda do pH, Praia Vermelha, Urca

Horário:às 8h