Evento, que reúne as cinco unidades da Rede Alfa CEM Bilíngue, foi realizado no Clube da Aeronáutica, na Barra da Tijuca

Com o propósito de valorizar a prática esportiva, a competição saudável e o espírito interativo entre os alunos, o Inter Alfa movimentou as cinco Unidades da Rede Alfa CEM – Aeronáutica, Arena Olímpica, Jacarepaguá, Tijuca e Recreio – no Clube da Aeronáutica, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. No total, mais de mil alunos, do 6º Ano do Ensino Fundamental Anos Finais à 2ª Série do Ensino Médio, participaram desta Primeira Edição. Professores, diretoras e o time de Marketing também estiveram presentes, incentivando a todos. Na ocasião, os alunos disputaram partidas de vôlei de quadra, de vôlei de praia e de queimado, sem esquecer do salto em distância e das várias modalidades de corrida. O evento é realizado de forma trimestral.

Em cada jogo, a empolgação e a determinação caminharam lado a lado. Os competidores não escondiam a vontade de ganhar, mas também um legado primordial: dar as mãos e ajudar a quem precisa. Segundo Rafael Galvão, Diretor Pedagógico, o InterAlfa é, ainda, uma maneira de proporcionar um momento de relax, após a tensão da semana de provas. “O ensino, aqui, é muito puxado. Então, depois dos exames, os alunos descansam um pouco. Eles já esperam por isso e o esporte, claro, favorece a coordenação motora e faz com que evitem o sedentarismo”, enfatiza Galvão.

Para Vinícius Cattete, Diretor de Marketing, a maior alegria é ver, não só o brilho no olhar dos alunos, mas como elas enfrentam a competição. “Brincam, se divertem. E o que mais me chama a atenção é saber que, mesmo competindo, torcem uns pelos outros e essa lição não é válida, apenas, para a sala de aula e sim, para a vida”, declara.

Quanto ao esporte, Roni Carriço, professor e Coordenador de Edição Física da Rede, explica que é fundamental e na criança, é praticado desde a Educação Infantil. Por isso, aprende a se relacionar, a lidar com as frustrações, com a vitória, com a derrota, saber respeitar o adversário e desenvolver sua habilidade. “É possível, ainda, descobrir talentos. É o caso de um aluno do Ensino Médio, com um bom desempenho no salto em distância. Vamos tentar encaminhá-lo para ser um ótimo atleta. Há ex-alunos que, hoje, representam o Brasil em outras modalidades aí fora”, acrescenta.

Gastronomia, com food trucks e barraquinhas para alimentação, e brincadeiras em brinquedos infláveis, nos intervalos, completaram a manhã.

Agora, fica a expectativa para a Segunda Edição!

Foto: Divulgação