Presidente Antonio Queiroz afirma que escolha permitirá ao Rio participar das grandes discussões do turismo internacional

A Fecomércio RJ é o novo membro afiliado da Organização Mundial do Turismo (OMT). O Comitê Executivo da mais importante instituição do turismo do mundo aprovou, nesta terça-feira (11/06), em Barcelona, na Espanha, a candidatura da federação por unanimidade.

“Trata-se de uma fértil oportunidade para o Rio de Janeiro participar diretamente das grandes discussões e temáticas do turismo em nível internacional. Aliás, o turismo é uma vocação gigante do nosso estado”, comemorou o presidente da Fecomércio RJ, Antonio Florencio de Queiroz Junior.

O consultor da Presidência da Fecomércio RJ, Otavio Leite, representou a federação no evento e recebeu do ministro do Turismo, Celso Sabino e do secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, o diploma de reconhecimento do comitê.

Sobre a Fecomércio RJ

Reúne 59 sindicatos patronais, líderes empresariais, especialistas e consultores com o objetivo de fomentar o desenvolvimento dos negócios no setor do comércio de bens, serviços e turismo no estado do Rio de Janeiro. Desenvolve soluções, pesquisas e disponibiliza conteúdo sobre questões que impactam a vida do empreendedor e colaboram nas decisões dos gestores públicos. Representa mais de 286 mil estabelecimentos, que respondem por 2/3 da atividade econômica do estado e 70% dos estabelecimentos, gerando mais de 1,8 milhão de empregos formais, que equivalem a 61% dos postos de trabalho no estado. Através do Serviço Social do Comércio (Sesc RJ) atua em assistência social, cultura, educação, lazer e saúde aos comerciários e população carente, enquanto o Serviço Nacional de Aprendizagem Comércio (Senac RJ) promove educação profissional voltada para o setor.

A Fecomércio RJ e o Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ) são signatários do Pacto Global da ONU. Ao terem suas adesões oficializadas pelo organismo internacional, as duas Casas se comprometem com os dez princípios universais derivados da Declaração Universal dos Direitos Humanos, da Declaração da Organização Internacional do Trabalho sobre Princípios e Direitos Fundamentais do Trabalho, da Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, e da Convenção das Nações Unidas Contra a Corrupção, se alinhando aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que integram a Agenda 2030.