O
livro Práticas de Empreendedorismo – Casos e Planos de Negócios, lançado pela
editora Campus/Elsevier, traz um
estudo abrangente do empreendedorismo nos contextos corporativo,
internacional e social. Com enfoque prático no desenvolvimento de um novo
negócio, a obra é um guia para empreendedores e também pode ser utilizada
para estudantes de graduação e pós-graduação das disciplinas de
empreendedorismo e criação de novos negócios no curso de Administração.
O
livro traz cinco planos de negócios de sucesso, internacionais e de diversos
ramos de atuação, como internet, varejo de alimentos e alta tecnologia
médica. Embora o uso desses planos já esteja disseminado nos cursos de gestão
de negócios e administração, seu conceito ganhou repercussão com a chegada
das empresas de internet ou as pontocom. A chamada “nova
economia” trouxe à tona a necessidade de se estruturar em formato de
planos os diversos modelos de negócios concebidos pelos empreendedores de
oportunidades. Para ilustrar a importância dessa obra como guia para quem quer
ter sucesso, o prefácio foi escrito por Luiza Helena Trajano, Presidente da
Magazine Luiza, uma das empresas que mais crescem no país,
Atualmente,
a importância de escrever um bom plano de negócio para qualquer empreendedor
ou futuro empreendedor já está definitivamente incorporada. A obra procura
explorar o tema sob uma ótica que ainda é deficiente no Brasil: a falta de
bons exemplos de planos de negócios. Os cases
usados no livro são vencedores ou finalistas da maior competição de planos de
negócios entre escolas de MBA no mundo, o Global Moot.
Além dos planos de negócios, são apresentados
estudos de caso de cinco empreendedores, revelando o caminho que eles
seguiram para realizar o sonho de empreender. Walter Mancini relatou sua
experiência à frente dos restaurantes da Famiglia Mancini. Outro exemplo
citado no livro e a trajetória da aLeda, marca mundial de uma ideia original
e brasileira que teve um faturamento milionário em seus primeiros anos de
vida são exemplos . O objetivo dos autores é facilitar o aprendizado sobre o
tema, visto que, segundo eles, faltam livros voltados para a prática no
assunto.
Os estudos de caso têm como fundamentação
básica olhar a história do empreendimento sob a perspectiva do empreendedor.
É preciso se colocar no lugar do empreendedor e vislumbrar o cenário sob a
perspectiva dele, procurando simular uma situação que, muito provavelmente,
estará próxima da realidade de qualquer futuro empreendedor.

“Os estudos de caso apresentados trazem
uma importante ferramenta para ilustrar possíveis expectativas do
empreendedor (ou futuro empreendedor), uma oportunidade de aprender com a voz
da experiência”, afirmam os autores.