A indústria da beleza tem testemunhado uma movimentação significativa nos últimos anos, com o aumento na demanda de cosméticos naturais e veganos. Essa tendência reflete a mudança nas preferências dos consumidores, que agora estão mais atentos aos ingredientes e aos impactos ambientais e sociais dos produtos. Segundo o relatório realizado pela empresa de pesquisa MarketGlass, o mercado global de cosméticos veganos, atualmente avaliado em US$ 15,1 bilhões, deverá ultrapassar a marca de US$ 21 bilhões até 2027.

Um dos principais fatores que impulsionam essa mudança é a crescente preocupação com os ingredientes utilizados na produção dos itens de beleza. Os consumidores estão cada vez mais atentos aos rótulos e ingredientes dos produtos que utilizam diariamente, evitando opções sintéticas e que possam ser prejudiciais para a saúde e para o meio ambiente. Com isso, produtos contendo matérias-primas de origem natural, como óleos essenciais, manteigas vegetais e extratos botânicos, vêm ganhando força no mercado cosmético.

Outro fator responsável pela movimentação no mercado de beleza é a conscientização sobre a crueldade animal. A proibição de testes em animais em várias regiões e a pressão de organizações de direitos dos animais têm incentivado as empresas a adotar práticas mais éticas. Marcas certificadas como cruelty-free estão se tornando populares, atraindo consumidores que querem alinhar suas compras com os seus valores éticos.

Segundo Alessandra Ayub, docente e coordenadora do curso de Farmácia da Newton Paiva, cresce a cada dia o interesse dos consumidores por produtos fabricados com matérias-primas consideradas seguras e naturais, “Temos observado um grande movimento do mercado na busca por cosméticos certificados como naturais, orgânicos e veganos”.

A especialista ainda explica como a inovação tecnológica vem ajudando a impulsionar esse mercado: “A biotecnologia, por exemplo, vem sendo utilizada para desenvolver ingredientes ativos mais eficazes e sustentáveis, como peptídeos de plantas e ativos fermentados, que vão de encontro às exigências dos consumidores, que buscam por cosméticos com ingredientes naturais, seguros e sustentáveis. Novos processos tecnológicos têm contribuído tanto para otimizar a ação dos ingredientes ativos, quanto para desenvolver ativos biodegradáveis e processos mais sustentáveis, finaliza.

Outra inovação importante na indústria são as embalagens sustentáveis. Muitas empresas vêm optando pelo uso de embalagens recicláveis, biodegradáveis ou compostáveis para reduzir o impacto ambiental, além de apostarem no uso de embalagens reutilizáveis e sistemas de refil, incentivando a redução do desperdício.

Em resumo, o mercado de cosméticos naturais e veganos está evoluindo rapidamente, impulsionado por inovações tecnológicas, mudanças nas preferências dos consumidores e um crescente compromisso com sustentabilidade e ética. Empresas que incorporam essas tendências em suas estratégias estão bem posicionadas para conquistar consumidores cada vez mais conscientes e exigentes. “É importante continuar essa onda de pesquisas em relação ao desenvolvimento de cosméticos com ingredientes naturais e seguros, refletindo as necessidades dos consumidores no futuro”, finaliza Alessandra.

Sobre o Centro Universitário Newton Paiva

Com uma tradição de ter sido criado há mais de 50 anos, o Centro Universitário Newton Paiva possui dois modernos complexos educacionais, com amplo nível tecnológico, em Belo Horizonte, MG. A instituição conta com corpo docente formado por mestres e doutores e está entre as principais instituições de ensino superior de Minas Gerais. São cerca de 50 cursos de graduação,e mais de 90 cursos de pós-graduação, divididos nas modalidades presencial e à distância. Consagrado pela alta qualidade acadêmica e excelente infraestrutura, com avançados laboratórios, núcleos de prática em diversas áreas do conhecimento e centros de inovação e, ainda, o primeiro campus inteligente do estado, o Smart Campus. E está alinhado com as questões ambientais, pois apoia e promove os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).