Depois de superar as vendas de CDs após quase quatro décadas, a comercialização de discos de vinil, que voltou a se expandir nos últimos anos, aumentou 15% em todo o mundo nos primeiros nove meses de 2023, segundo dados coletados pela BPI (via MusicWeek).

No Brasil,segundorelatório da Pro-Músicadivulgado nesta quinta-feira (21), o mercado fonográfico físico alcançou R$ 16 milhões em 2023, o maior patamar desde 2018, com um crescimento de 35,2% em relação a 2022.Os discos de vinil foram o grande destaque, com vendas de R$ 11 milhões, aumento de 136,2% e se tornando o formato físico mais vendido, ultrapassando os CDs.

E foi buscando entender a presença feminina nesse mercado que avança novamente e cada vez a passos mais largos que a DJ, produtora cultural e jornalista paulistana Dani Pimenta criou a iniciativaHer Vinyl Brasil, no final de 2023.

Dani, que também está à frente de projetos musicais/criativos como o coletivo musical Feminine Hi-Fi, o site Groovin Mood e a plataforma Mapa Sound System Brasil, tem como objetivo mapear a presença feminina no mercado do vinil no país e estimular debates acerca do tema.

A página da iniciativa foi lançada no final do ano passado no Instagram, e desde então, estão sendo levantadas por lá diversas informações sobre as mulheres que trabalham em lojas, feiras, distribuidoras e fábricas de vinil. “A ideia é entender a dimensão do interesse das pessoas em relação à baixa presença feminina neste universo e criar conversas que indiquem caminhos para reduzir a desigualdade neste mercado”, explica.

Além da movimentação na rede social da iniciativa, a primeira ação de maior porte da Her Vinyl Brasilacaba de ser lançada: em parceria com o Noize Record Club, a pesquisa “A presença feminina na cena do vinil”, direcionada à base de assinantes do clube de assinaturas de vinil. “Com as respostas da pesquisa, teremos dados valiosos para analisar sobre o tema e buscaremos tomar decisões que influam positivamente nesse cenário”, conclui.

___________

Sobre Dani Pimenta

Daniella Pimenta é jornalista, pesquisadora musical, produtora cultural e DJ. É graduada em Ciências Sociais pela Universidade Cruzeiro do Sul e pós graduanda em Gestão Cultural pelo Senac SP.

É também uma das fundadoras do projetoFeminine Hi-Fi,diretora daHer Vinyl Brasil, plataforma voltada a investigar a presença feminina no mercado brasileiro de vinil (lojas, fábricas, distribuidoras, etc), fundadora doGroovin Mood, site criado em 2008 dedicado à cena reggae e sound system no Brasil, criadora, co-autora e diretora executiva no projetoMapa Sound System Brasil, mapeamento pioneiro dos sound systems dedicados ao reggae/dub no país, transformado em livro em 2019, em plataforma em 2021 e finalista do Prêmio Profissionais da Música 2021. Épractitionerno projetoSonic Street Technologies, da Goldsmiths University of London (Reino Unido), e em 2022 foi a única palestrante brasileira no congressoMusic Cities Convention, realizado em Tulsa (EUA) no painel “How To Showcase Your Music Legacy Through Archives”.

Em 2019, foi finalista doPrêmio Brasil Criativo(Governo Federal/3M) na categoria Música. Entre 2019 e 2020 foi colunista na Rádio Frei Caneca FM (Recife-PE). É criadora e produtora executiva daFeira de Discos de Reggae, evento itinerante dedicado a fomentar a economia criativa produzida na comunidade reggae e sound system brasileira.

Links:https://beacons.ai/adanipimenta