No ano em que completaria 90 anos, o genial João Donato ganhou uma homenagem especial da Associação Brasileira de Música e Artes (Abramus), na noite de quarta-feira (24), na sede carioca da sociedade. Foi um encontro marcado pela emoção, mas também descontraído e acima de tudo musical, como o próprio homenageado.


O CEO da Abramus, Roberto Mello, abriu a celebração, que reuniu amigos, músicos e convidados, entregando um quadro especial em homenagem a João Donato para a jornalista Ivone Belém, viúva do compositor. Donatinho, músico e herdeiro do DNA musical do pai, deu início a uma jam session animada com clássicos como “A Rã”, “Bananeira”, “Nasci para bailar” e “Lugar comum”, com as colaborações do percussionista Robertinho Silva, da cantora Cris Delanno, do pianista Clifford Hill Korman e do guitarrista e violonista Gabriel Improta, entre outros
A emoção tomou conta dos convidados com os depoimentos de Robertinho Silva, que chorou ao lembrar da primeira vez que tocou com Donato, há mais de 40 anos (na gravação de “Nasci para bailar”, com Nara Leão), e do letrista e poeta Lysias Enio, irmão do compositor, exibido no telão para os convidados.


O músico Maurício Einhorn, mestre da gaita, da mesma geração de Donato, Roberto Menescal, o compositor Dudu Falcão, ,Jornalista Antônio Carlos Miguel tb marcou presença no encontro, que foi pura emoção!
Amigo dos maiores expoentes da bossa nova, como João Gilberto, Tom e Vinícius, João Donato transitou com genialidade por várias vertentes musicais, como músico e compositor. Promoveu com maestria e criatividade fusões da MPB com o jazz e a música latina, entre tantos outros ritmos.

Fotos Vera Donato