Entre
os dias 31 de maio e 29 de julho, o público do Rio de Janeiro poderá
conferir, na exposição internacional gratuita “Quem é o Homem do
Sudário?”
, no Bangu Shopping, do grupo Aliansce, as explicações
científicas sobre os mistérios que envolvem o Sudário, um dos objetos
mais estudados na história da humanidade. A mostra reconstitui a
trajetória do Homem do Sudário, através de réplicas de elementos datados
da Antiguidade.
“Não
é à toa que o manto do Sudário é o objeto arqueológico mais estudado em
toda história da humanidade. Por isso, estamos oferecendo ao público do
RJ uma oportunidade de conhecer de perto a história do mundo,
independente da religião de cada um. É uma grande honra trazer esta
exposição para a nossa região”,
afirma o superintendente do Bangu Shopping, Luis Antonio Marques.
Segundo
o responsável pela exposição e estudioso sobre o Sudário, Padre
Alexandre Paciolli, ela traz uma série de revelações que a ciência tem
estudado a fundo e que envolveram mais de 40 cientistas em todo o mundo e
quase 200 horas de trabalho em pesquisas sobre o lençol fúnebre.“Química,
física, numismática, biologia… Quantas áreas nos levam a percorrer o
passo a passo desse grande estudo, que possui representatividade no
mundo. Para mim, o sudário de Turim é um grande desafio à ciência e nos
ajuda a crescer em muitos campos culturais”,
diz o Padre Alexandre.
Dentro
de uma gruta que remete à antiga Jerusalém, criada pelo cenógrafo
global Clécio Regis, e com iluminação de Renata César, que imprime uma
atmosfera rústica ao local, os visitantes poderão conferir os detalhes
da exposição, que divide-se em cinco fases. A mostra contém réplicas dos
pregos, flagelos, da coroa de espinhos e das moedas colocadas sobre os
olhos do Homem do Sudário, mais de 30 painéis que incluem estudos sobre o
lençol sepulcral, percurso histórico, além da tumba com a escultura de
bronze em tamanho natural e do holograma em 3D, feito pelo cientista
holandês Petrus Soons e produzido em raio laser.
Na
abertura da exposição, as fases da mostra serão apresentadas em um
vídeo inédito, que revela informações importantes sobre o estudo.
“Quem
é o Homem do Sudário?” traz, ainda, um facsímile do lençol produzido em
Turim, catedral da Itália onde o seu original fica permanentemente
exposto. Além dos objetos, a mostra retrata, de forma dinâmica, a partir
não só de painéis, mas de vídeos e infográficos, os estudos científicos
que comprovam a autenticidade do tecido que envolveu o Homem do
Sudário, assim como o estudo do botânico israelense Aminoam Danim, sobre
as imagens florais presentes no lençol.
Para
quem quiser conhecer ainda mais a história do Sudário, a exposição
contará com visitas guiadas, para grupos a partir de 15 pessoas,
mediante agendamento prévio através dos telefones: 3423-9234 ou
3423-9235.
Informações técnicas sobre a gruta cenográfica
Segundo
o cenógrafo global Clécio Regis, esta é a primeira exposição
internacional na Zona Oeste, Rio de Janeiro, e com o maior volume de
cenografia para exposição já feita num shopping center no Brasil, que
contou com mais de 30 funcionários diretos.“É um prazer estar envolvido em um projeto desta natureza e importância”, diz.

A
gruta cenográfica, que possui 100m x 3,5m de parede de pedra em
escultura de isopor, poliuretano, madeira, compensado e pintura de arte;
1.026m² de tecidos; além de 250 m² de piso feito de lona com pintura de
arte. “O produto final possui pintura de arte, o que dá pleno realismo, simulando as paredes calcárias típicas de Jerusalém”,explica Regis.